My Irreversible Point of View

Unfortunately freedom of speech is not totally respected in some parts of the world. That is why I decide to express my point of view in the name of those who are not allowed to express themselves. STAND UP, SPEAK UP! STOP THE TRAFFIK

Friday, February 24, 2006

Anti-liberdade ou Submissão. Em que ficamos?

Como o mundo recentemente anda incansável em torno de um "tema" fundamental, isto é, segundo a Declaração Universal dos Direitos Humanos, um direito inalienável: freedom of speech.
Expressar os nossos sentimentos, a nossa opinião, a nossa posição perante tal é um direito incontestável de todos nós enquanto seres humanos. Disso não tenho a menor dúvida.
No entanto, há povos que se esqueceram de que eles próprios constituem igualmente seres humanos. E porque digo que se esqueceram deles próprios enquanto humanos, enquanto seres da natureza?
É de lamentar que há tanta gente que repudia algo que Voltaire, Rousseau e Montesquieu trouxeram a este mundo aparentemente grande mas basicamente pequeno.
É de lamentar ainda que esses povos, há anos atrás, estavam cansados dos regimes corruptos dos seus países, da penúria que os alimentava, da prestação forçada de auxílio perante uma figura política, da falta de liberdade, e que agora manifestam-se totalmente contra esse direito de ouro, para não falarmos de diamante. Sinceramente não compreendo!
Se alguém me vier dizer que uma religião constitui a sua liberdade total enquanto ser humano, ora neste caso estaremos perante um grave problema. Da mesma forma que eu como católica, leio a Bíblia, acredito em Deus, falo com Deus, faço umas orações, cumpro alguns princípios morais introduzidos pelo Catolicismo, etc etc etc. Mas o Catolicismo é a minha liberdade total? Não, minhas amigas e meus amigos. Submeter-me na totalidade a algo que não é tudo neste mundo está fora dos meus princípios enquanto ser humano com dignidade e valores. Amo Deus, leio a Bíblia, faço umas orações, etc. Mas dedicar-me fanaticamente ao Catolicismo constitui uma perda de tempo, e "Matei alguém em nome de Jesus", pior ainda.
Em relação aos actos radicais, violentos, "bárbaros" e desumanos que são feitos por (des)amor ao profeta Muhammad, tenho a estranha sensação de que Muhammad, neste momento, esteja ele no céu ou noutro sítio, manifesta a sua total tristeza e desilusão perante os seus crentes que descodificam vergonhosamente mal a mensagem de Deus, no Alcorão.
Será que esse povo é a favor da anti-liberdade ou da submissão em todos os domínios? Da liberdade é que não será, com certeza.

Só peço a Deus que o mundo páre de agitar da forma como agita e que os povos, sejam eles livres ou submissos, cheguem devez a um ambiente de consenso e de respeito mútuo.

1 Comments:

  • At February 25, 2006 1:19 AM , Blogger 'Thought & Humor' said...

    .
    There is a time for everything,
    a season for every activity
    under heaven. A time to be
    born and a time to die. A
    time to plant and a time to
    harvest. A time to kill and
    a time to heal. A time to
    tear down and a time to
    rebuild. A time to cry and
    a time to laugh. A time to
    grieve and a time to dance.
    A time to scatter stones
    and a time to gather stones.
    A time to embrace and a
    time to turn away. A time to
    search and a time to lose.
    A time to keep and a time to
    throw away. A time to tear
    and a time to mend. A time
    to be quiet and a time to
    speak up. A time to love
    and a time to hate. A time
    for war and a time for peace.

    May this be
    your time to laugh,
    embrace & receive
    personal peace,
    Dr. Howdy

     

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home