My Irreversible Point of View

Unfortunately freedom of speech is not totally respected in some parts of the world. That is why I decide to express my point of view in the name of those who are not allowed to express themselves. STAND UP, SPEAK UP! STOP THE TRAFFIK

Friday, February 17, 2006

Barbarian vs Civilised - Is this antagonism abstract or real?

As you can see, the world in general and particularly the news talk 'bout nothing but the famous Muhammad's cartoons. Actually, that subject is not the main problem. The problem relies on barbarian reactions and behaviours of those who are simply called as fanatics.

Tal como Edward Tylor e Lewis Morgan defendiam, a cultura e as sociedades evoluem, tal como as espécies e os organismos, a partir de formas mais simples até chegarem a outras mais complexas. Tanto um como o outro afirmavam que as sociedades passam por estádios de evolução até chegarem às formas mais complexas da vida social. Além disso, Morgan divide o processo evolutivo em três estádios: a "selvajaria", "barbárie" e "civilização". Mas, será que existe de facto uma evolução social, isto é, "sociedades atrasadas" vs "sociedades civilizadas", ou será que as sociedades são apenas diferentes?

Posso afirmar que a maior parte dos estados islâmicos, apesar de alguns progressos no domínio económico e tecnológico, encontram-se numa situação de "em vias de desenvolvimento" ou até mesmo de subdesenvolvimento.

Pretendendo efectuar uma análise quasi-científica dos acontecimentos recentes, não poderei dizer que os muçulmanos fanáticos são considerados "bárbaros" ou "primitivos". Poderei, sim, utilizar estas expressões para caracterizar o comportamento desse rico povo que, independentemente de terem razão ou não, reflecte uma das maiores rebeldias registadas na história contemporânea.

Porquê esse ódio tremendo face à cultura ocidental e aos restantes povos ditos infiéis? Tal como referi em "O radicalismo extremamente extremista", há uma vergonhosa interpretação da própria religião. E algo é certo, os próprios muçulmanos fanáticos não amam Allah; simplesmente odeiam-no, sem o saber. E é tal e qual como os muçulmanos moderados, ditos civilizados, referem: "A violência, o rapto e o assassínio são contra o Islão e Allah". Parece que finalmente se descobre que nem todos os muçulmanos pensam da mesma forma, de facto.
Na minha perspectiva, os muçulmanos dividem-se em dois extremos: os moderados (que infelizmente são poucos) e os fanático-extremistas.

E em relação à minha religião? Será que existem os católicos fanáticos e os católicos moderados? E se de facto existem, será que os católicos fanáticos teriam o mesmo tipo de comportamento dos muçulmanos extremistas se se publicasse cartoons de Jesus?
Sendo católica, respondo: NÃO!, porque violência gera violência... mas, com certeza, ficaria indignada.

4 Comments:

  • At February 19, 2006 4:04 PM , Anonymous FireHead said...

    Concordo com o que escreveste, mas eu vou ainda mais longe ao ponto de não consider o Islão uma "religião". Tenho consciência de com isso posso estar a ferir inúmeras susceptibilidades, mas eu sou antes de mais uma pessoa que lê e que prefere antes estudar e ir buscar à História factos que nos levam a poder sustentar, com unhas e dentes, as nossas posições. Ora, indo directamente ao assunto, o Islão é supostamente uma religião dado que um tal de Maomé a fundou, por se considerar o "profeta" de Alá. Como católico repudio este facto, pois para quem percebe dessas coisas, o último profeta antes da chegada do Messias (que é o filho de Deus e não apenas "mais" um profeta...) o último profeta seria S. João Baptista. Deduz-se logo que depois de Cristo mais ninguém viria em nome de Deus e como tal o Cristianismo seria a verdadeira religião. O Islão, bem como qualquer outra seita, seja cristã ou não (como por exemplo o Baha'i) em que afirmam serem fundadas por "profetas" não têm razão de o serem. Ok, pronto, sei que com isso podem acusar-me de andar a puxar a brasa para a minha sardinha, mas o que é certo é que factos são factos.
    Segundo, o Islão não é religião porque é contraditório naquilo que defende nomeadamente no "sagrado" Alcorão. Se todas as religiões devem ensinar e encaminhar o Homem à prática do bem e nunca ao caminho da violência então não compreendo o porquê de no Alcorão ter de facto lá escrito e mencionado a necessidade de se recorrer a uma "Jihad" (i.e. guerra santa) caso o Islão seja "atacado". Acredito que o sonho de muitos desses muçulmanos fanáticos que se expressam, muitos deles, em organizações terroristas como a Al-Qaeda ou o Abu Sayaf, seja o de tornar o nosso mundo num grande califado. Outra coisa ainda mais grave é o facto de nós, os não-muçulmanos, sermos considerados, pelos muçulmanos, infiéis. Ora, eu cá sou fiel à minha religião. Neste sentido também eu posso afirmar que eles são infiéis porque não acreditam na minha religião.
    Há sociedades que permanecem de facto quase "primitivas" e muitas delas são essas sociedades islâmicas. A religião é quem manda nos destinos das nações e isso impede o progresso e o desenvolvimento. A Europa passou pelo mesmo quando estava em plena Idade Média.
    Bom, passei por cá só para deixar aqui esse comentário, pois este teu blog está muito fixe e fica-te muito bem como aluna de Relações Internacionais expores os teus pontos de vista sobre as coisas que acontecem neste mundo. Ahhh, os teus pais foram finalmente ao famoso Lilau e parece que adoraram. Hehehe. Espero que tenhas também gostado do nosso "cok tjú pá fán"! Agora já podes deixar um comentário no livro de visitas do site do meu restaurante, a ver se dizes coisas bonitas. Hehehe.
    Beijitos para ti.

     
  • At June 14, 2006 1:49 AM , Blogger dealar786 said...

    hum primeiro comentario a medida do meu gosto caro amigo se analisar a sua biblia de frente para tras do meio para a frente e de tras para o meio ira com toda a certeza dar de caras com pequenas inconsistencias, das quais n me disponho neste momento.
    terei o maior prazer em me comunicar consigo acerca deste assunto pelo meu e mail que a nossa daniela podera o facultar.

    P.S respeite os outros para ser respeitado a medida da sua moderacao. ser comedido nas palavras nao lhe rouba dignidade somente lhe garante brio cmo ser sensivel e humano.

     
  • At November 10, 2006 6:59 AM , Anonymous Anonymous said...

    Hi! E pela primeira vez que vejo um ignorante a negar que foi gerado e um imbecil a nao saber distinguir o dedo da lingua. Sinceramente que se tivesse um pouco de cautela e um bocadinho de respeito o teu cheiro da boca nao seria tao esquisito como este que felizmente acabas de leiloar. Puto! nao e dessa que irei cair na tua capoera de "merdisse",senao irei deixar o PAPA BENTO XI numa desilusao,pois se estivesses na familia dele ou profesasses a religiao que ele a professa comprovarias que ele e o primeirissimo da comunidade crista a reconhecer na profecia de Grande Muhammad (que a paz e bencaos de Allah estejam sobre ele. Admiro-me do seu atrevimento,porem tenho a seperanca por parte de Allah que o tempo ira te ensinar,e espero que nao morras antes de descobrir essa tal verdade incontestavel. Amin.

     
  • At November 10, 2006 7:55 AM , Anonymous Anonymous said...

    Concordo com o que escreveste, mas eu vou ainda mais longe ao ponto de não consider o Islão uma "religião"!!!? Essa indisciplina nenhum PAPA,Bispo,Padre,etc. ja cometeu,receio que seja loucura inovada. Cuidado com as nossas linguas!

     

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home