My Irreversible Point of View

Unfortunately freedom of speech is not totally respected in some parts of the world. That is why I decide to express my point of view in the name of those who are not allowed to express themselves. STAND UP, SPEAK UP! STOP THE TRAFFIK

Saturday, February 11, 2006

Economia de Macau caminha em direcção à internacionalização



O Chefe do Executivo, Edmund Ho, disse no dia 7 de Fevereiro que nos próximos dois a três anos, a economia de Macau vai passar de regional para internacional, e por isso Macau precisa de se preparar para fazer face à nova conjuntura e desafios. Adiantando que quanto à oferta e procura de recursos humanos, durante o período de transformação, o governo terá de criar condições, de forma a satisfazer as necessidades urgentes e a longo prazo das pequenas e médias empresas.
Após o desenvolvimento acelerado nos últimos anos, a economia de Macau entrou agora numa nova fase de ajustamento e no futuro a economia local vai deixar de ser regional para internacional, Edmund Ho discursava esta noite durante a festa de primavera da Associação Comercial de Macau. Acrescentou não haver dúvidas de que o sistema económico de mercado livre de Macau terá de enfrentar novos desafios e testes e, por isso, todos devem estar bem preparados.
Disse que sob as influências da regionalização e internacionalização do mercado, o mercado local transforma-se de forma acelerada, criando mais oportunidades de investimento e ao mesmo tempo aumenta o capital investido. Apenas um mecanismo de mercado livre saudável e eficaz consegue despender de forma razoável custos sociais em troca do maior benefício da transformação económica e, a longo prazo, consegue garantir ao máximo os interesses tanto do sector industrial e comercial como os do sector laboral.
Quanto aos recursos humanos no futuro, o Chefe do Executivo afirmou tratar-se de uma matéria relevante durante o período de transformação e, por essa razão, o governo vai continuar a criar um ambiente justo de exploração de negócios, ter em consideração os desafios para as pequenas e médias empresas, particularmente, na criação de condições na questão da oferta e procura de recursos humanos, eliminar os obstáculos em termos de mecanismos e procedimentos administrativos, satisfazendo as necessidades urgentes e a longo prazo desse sector.
Entretanto, Edmund Ho elogiou a Associação Comercial pela imagem evidente no amor à pátria e a Macau, o que tem feito pela união, a longo prazo, do sector industrial e comercial, participado nos assuntos sociais, bem como apoiado o governo na acção governativa. O Chefe do Executivo está convicto de que a Associação poderá, encarregar-se dos compromissos da nova era e continuar a dar contributos únicos e insubstituíveis no que diz respeito ao reforço da harmonia entre as partes patronal e laboral, bem como no apoio à camada desfavorecida e à promoção do desenvolvimento equilibrado da sociedade.

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home