My Irreversible Point of View

Unfortunately freedom of speech is not totally respected in some parts of the world. That is why I decide to express my point of view in the name of those who are not allowed to express themselves. STAND UP, SPEAK UP! STOP THE TRAFFIK

Saturday, April 22, 2006

Adeus à menstruação

.
Antes de sair de casa, ontem à tarde tomei dois comprimidos Trifene 200. Sabe-se lá para quê, não é? Tinha umas dores totalmente insuportáveis.
Saio do meu apartamento, carrego no botão do elevador e espero cerca de 30 segundos até o elevador aparecer. Entro no elevador e, à medida que vai descendo, estou eu fazendo uma previsão de quanto tempo durarão os comprimidos a fazerem efeito. Saio do elevador e de repente noto que a caixa de correio parece volumosa. Abro a caixa de correio e tiro de lá a revista Courrier Internacional, da qual sou assinante. Espreitando a capa da revista, começo a rir-me de forma natural devido ao cartoon aí presente, no qual o presidente iraniano M. Ahmadinejad e o presidente norte-americano George W. Bush parecem viver um momento aparentemente engraçado, mas subjectivamente preocupante, como era de prever. Leia-se "ENERGIA NUCLEAR, o desafio do Irão". Mudando de assunto... desvio o olhar do tal cartoon e do título principal, desloco-me à parte nordeste da revista e, MILAGRE!... sinto o efeito dos comprimidos. Consequência? Começo a sentir-me melhor das costas. E, o que tinha de especial no nordeste da revista? Leia-se "Adeus à menstruação". Pronto, saio do prédio com a revista na mão.

E se nós, mulheres, livrarmo-nos de uma vez por todas da menstruação? Por um lado seria óptimo. Por outro seria maçador. Porquê?
A farmacêutica canadiana Wyeth afirma que existe uma nova pílula contraceptiva chamada Anya. Embora não aprovada pelas autoridades de saúde canadianas, poderá estar à venda nas farmácias este Outono. De que se trata? É uma pílula de dosagem muito fraca (20 miligrama de estrogénio, 90 de progesterona) para tomar, continuadamente, 365 dias por ano. Com ela, acabam-se os ciclos menstruais, os saltos de humor e as subidas de leite incontroláveis.
No Canadá, muitas mulheres já tomam a pílula de forma continuada, com o acordo do seu médico, para poderem viajar ou satisfazer diversas exigências profissionais e pessoais.
"A natureza nunca quis que as mulheres tivessem 13 menstruações por ano", declara Leslie Miller, professora de ginecologia obstétrica na Universidade de Washington, que criou o site www.NoPeriod.com.
A verdade é que, em toda a sua vida, uma mulher pode ter aproximadamente 450 menstruações. Estas constituem, de facto, um sinal de saúde reprodutora pois se nós, mulheres, não tivessemos isso, o ser humano seria extinto. A não ser que os homens tivessem a capacidade natural, como nós temos, de reprodução. LOLOL (Eis aqui uma linguagem mais informal que até nem faz mal.)
Mas... quando uma mulher toma a decisão de usar um meio contraceptivo, o seu ciclo deixa de ser natural; e nessa fase, as menstruações são apenas cosméticas. E a verdade é que não há ainda toda a resposta necessária sobre uma eventual supressão definitiva da menstruação. Além disso, ainda não há dados que nos garantem que não existe nenhum risco.
Leslie Miller declara que "a maior parte dos estudos são feitos em mulheres com mais de 18 anos". "Como as raparigas estão ainda nas primeiras ovulações e como a formação dos seus ossos exige uma grande quantidade de estrogénio, mais vale não brincar muito com as hormonas".

Acho isso uma novidade bastante interessante. Restam, no entanto, algumas dúvidas, que considero necessárias apontar. Eis algumas dúvidas:
Uma mulher que tenha tomado Anya 365 dias por ano, de repente resolve querer ter filhos, isto é, ser mãe. Haverá algum efeito negativo após uma repentina paragem na tomada da tal pílula?
Em relação às mulheres que nunca venham a ter menstruação durante a sua vida, graças à Anya, correrão elas algum risco em ter cancro mais tarde? Pois, pelo que todos sabemos, a menstruação corresponde a um ciclo natural. E será que a Anya terá a capacidade de "romper" as leis da natureza?
Acredito que, cedo ou tarde, serei informada disso tudo. Mas parece-me que o facto de acabar com a menstruação terá, resumindo e concluindo, vantagens e desvantagens.

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home