My Irreversible Point of View

Unfortunately freedom of speech is not totally respected in some parts of the world. That is why I decide to express my point of view in the name of those who are not allowed to express themselves. STAND UP, SPEAK UP! STOP THE TRAFFIK

Wednesday, August 02, 2006

Defender a terra-mãe

.
Ora muito bem...
Durante estes tempos estive a pensar se valia a pena ou não publicar aqui no blog uma crítica minha dirigida a um artigo de um tal Professor Catedrático Eduardo Prado Coelho publicado em Junho no Jornal Público. Pensando melhor, porque não publicá-la aqui? Se essa minha crítica foi publicada no Jornal HOJE Macau, qual seria o problema de a publicar aqui?
O meu objectivo não foi senão defender a minha terra-mãe que, de certo modo, foi insultada por Prado Coelho no seu artigo "Desilusão com Macau".
Eis então o meu polémico artigo...


Sr. Director do HOJE Macau,

Venho por este meio lançar uma dura crítica ao vergonhoso e provinciano artigo "Desilusão com Macau" (O Fio do horizonte) de Eduardo Prado Coelho, publicado recentemente no Jornal Público.
Esse artigo não manifesta senão um absoluto etnocentrismo, sobrecarregado de juízos de valor que se assemelham a insultos, e uma extrema sensação de neocolonialismo por parte de Prado Coelho. Pelos vistos este esqueceu-se de que Macau já não está sob administração portuguesa.
Ainda bem que Prado Coelho tem consciência, logo no início do artigo, de que "É claro que o defeito é meu, mas tive a maior dificuldade em adaptar-me a Macau. O fascínio oriental, a sensualidade dos lugares e dos gestos, essa atmosfera de In The Mood of Love está londe de corresponder à realidade que encontrei". Ora, do que é que o senhor estava à espera? Deve pensar que, com a globalização, o mundo ficará igual, por exemplo, a Paris, de que tanto faz referência.
Mas isso não é o mais grave. Prado Coelho é daqueles que ficou em Macau durante uma semana, pensando que possui informação suficiente para produzir um artigo contundente, xenófono e, pior ainda, anti-científico. Pensa que já conhece bem aquele território, onde se estreitam laços de amizade entre a cultura oriental e a ocidental. Infelizmente, Prado Coelho não pretendeu nem pretende fazer amigos da cultura oriental, sentindo-se o "superior", o colonizador, o oriundo da metrópole, quando fala das pessoas que viu em Macau. Queixa-se da falta de sensualidade por parte das chinesas (e chineses). Quem lê isso pensa de imediato que Prado Coelho deve achar-se o centro da sensualidade. Confesso que, ao ler essa parte do artigo, tive um ataque de riso que até as pessoas que estavam na mesma carruagem que eu (sim, eu estava no comboio) quiseram partilhar comigo tais risos.
Prado Coelho queixa-se, ainda, de que os chineses em Macau não falam nem entendem o português. Certo e errado. Depende muito dos lugares onde o escritor se deslocou. Mas uma coisa é certa: há mais chineses a falar português do que portugueses (residentes em Macau) a falarem chinês. Lamento imenso, mas isso é que é vergonhoso. Conheço tantos portugueses residentes em Macau que nem uma palavrinha de chinês dominam. Um migrante, neste caso emigrante, deve sempre saber a língua do país de destino e nunca aí impor ou tentar impor a sua língua ou cultura. Mas, como é de notar, Prado Coelho é adepto do neocolonialismo.
Só espero que o escritor nunca mais regresse a Macau, porque um neocolonialista nunca será bem vindo mas expulso, de preferência. Prado Coelho, eis um conselho: quando conhecer uma outra cultura ou território, tente não insultar o povo de lá, porque misturar liberdade de expressão com má educação é demasiado grave. Por essa razão, um artigo como o seu faz com que aumente ainda mais a ignorância em Portugal.
Tenho orgulho em ser macaense, portuguesa e, melhor ainda, cidadã do Mundo. Tenho imenso orgulho em ter nascido numa bela terra, sem conflitos culturais ou raciais, onde a integração fala mais alto do que a segregação, ao contrário de Paris. Tenho orgulho em ter nascido em Macau, Terra Minha!

Daniela Gomes



Amo-te, Macau, Terra Minha!

3 Comments:

  • At August 03, 2006 3:26 AM , Blogger João Nuno said...

    Olá

    Por acaso não tens um link com o artigo que criticas?

    Bjs,
    João Laia

     
  • At August 03, 2006 10:30 PM , Blogger Danielik said...

    Olá, João Laia. Infelizmente não tenho o link. Quer dizer, o link só poderá ser acedido por assinantes do Jornal Público, no qual foi publicado o artigo do tal Prado Coelho. Mas tenho-o imprimido, pois tinham-no enviado à minha mãe por e-mail.
    Beijos.

     
  • At August 04, 2006 8:09 PM , Blogger Alda M. Maia said...

    Muito prazer em ler um novo post tuo.
    Tudo correu bem, quanto a exames?
    Posso dar-te uma sugestão?
    Se tens fotocópia do artigo de Prado Coelho, publica-o no teu blogue.
    Comove-me o carinho que manifestas pela tua terra. Brava!
    Dois beijinhos repenicados
    Alda

     

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home